Mídias Sociais: Otimistas vs Céticos

por animuxthinking

The Economist, na sua última edição do ano passado, publicou um artigo na seção Schumpeter sobre mídias sociais. A revista expressa uma visão mais pessimista do que otimista sobre as potencialidades das redes sociais online e outras mídias: http://www.economist.com/node/21542154.

Aqui na Animux nós somos cautelosamente otimistas sobre as mídias sociais na pesquisa de mercado (mas muito entusiasmados). Apesar de não acharmos que as informações dos blogs e microblogs, comunidades, redes e buscadores podem substituir a pesquisa (surveys) na busca de conhecimento sobre os consumidor e consumidoras, achamos sim, que eles têm um papel a cumprir na compreensão do mercado e seus “consumidores curadores”, como chamamos a nova geração de consumidores militantes. As empresas em geral estão tateando nesse aspecto e, como a revista fala, às vezes ainda investindo recursos desproporcionalmente grandes para assimilar e responder às demandas dessas mídias. Eles citam o exemplo de empresas que alocam exércitos de funcionários para ler e responder aos posts no Twitter.

Entretanto, isso não quer dizer que em alguns anos (ou meses) não encontremos a fórmula correta para coletar, filtrar, organizar, processar e dar sentido a essa massa de informação. Acredito que isso será parte do futuro da pesquisa: usar esse “rio de informações” que flui na web para gerar inteligência mercadológica.